O que pode causar a birra do meu filho?

Young woman touching her little daughter head while comforting her in the kitchen

Situações difíceis com os filhos são bem comum, eles relutam para ir embora do parque, se jogam no chão para não desligar a televisão, choram no supermercado para comprar um brinquedo ou um doce e ficam emburrados quando não são ouvidos no momento que querem.

Todas as crianças em algum momento da infância farão birras, sejam elas, emocionais ou intencionais.

Você já deve ter feito a famosa pergunta: “o que pode causar a birra do meu filho?”

Nesse artigo, você vai entender melhor o porquê seu filho faz birra, e como contornar essa situação sem prejudicar a criança.

É importante saber que a birra faz parte do mundo das crianças e de seu desenvolvimento. A neurociência nos explica que o comportamento choroso e raivoso, faz parte do desenvolvimento do cérebro das crianças.

Explicando de maneira técnica, é simples compreender. As crianças nascem com o neocórtex ainda em formação. O neocórtex é a área do cérebro responsável pela reflexão, pensamento e solução de problemas, e traz conflitos enquanto se desenvolve, ocasionando crises de choro e raiva ao lidar com algumas situações que são difíceis para os pequenos.

O neocórtex corresponde a 85% do cérebro, é a área que desenvolve as capacidades de reflexão, imaginação, pensamento analítico e como solucionar problemas, mas durante o desenvolvimento infantil, essa área não tem conexões suficientes entre os neurônios.

Mesmo entendendo todas as questões cerebrais e o desenvolvimento do neocórtex, precisamos saber que as birras são acionadas mediante a um sentimento que a criança está sentindo e não sabe lidar.

É comum que as birras das crianças cheguem durante um momento de estresse, como, por exemplo, divórcio, a chegada de um irmãozinho, mudança de casa, escola ou rotina.

É importante saber os fatores que levaram ao comportamento da criança. Pois, os sentimentos que ele tem em relação aos pais ou a uma situação específica, pode estar precisando de atenção e a maneira que ele vai encontrar de pedir essa atenção é através das birras.

Como lidar com a birra do meu filho?

Já citamos aqui o que pode causar a birra do seu filho, e pode-se concluir que a birra nada mais é que uma explosão de sentimentos na qual a criança não consegue lidar e ainda não tem capacidade sozinha de agir racionalmente. Certo?

Como os pais podem ajudar o desenvolvimento cerebral de seus filhos nos momentos da birra?

Não é tão difícil quanto parece! Nos momentos de birra do seu filho, o adulto precisa agir com tranquilidade, para não reforçar este comportamento na criança, pois, a birra é também uma oportunidade de aprendizado para os filhos.

Para lidar com essas situações, os neuropediatras recomendam que o adulto coloque a racionalidade da criança para funcionar. Primeiramente, é preciso acalmar a criança, pois, no momento da birra a criança está totalmente envolvida com seus sentimentos e não vai conseguir agir racionalmente ou prestar atenção nos pais.

Após acalmar a criança, mostre o porquê daquilo que ativou o acesso de birra. Por exemplo, se a criança ficou agressiva ao ser informada que era hora de ir tomar banho, é preciso explicar por que ela precisa ir e despertar o interesse dela pela experiência do banho. A linguagem com as crianças precisa de palavras acessíveis para que ela se sinta compreendida e também compreenda o que você precisa ensinar.

Outro ponto importante é ensinar a criança a ser resiliente. Se decepcionar é algo que acontece com todos nós ao longo da vida, e sair mais forte das dificuldades é um comportamento muito útil e muito bom para ser aprendido logo na infância. O momento da birra sem dúvida, é uma boa oportunidade para esse aprendizado.

Explique para seu filho o que ela pode aprender com aquele momento difícil e frustrante, vai estimular que ela perceba o lado positivo das situações ruins.

As regras e os limites são importantes para educar as crianças, mas precisam ser claros e acessíveis. A criança precisa sentir que consegue alcançar as metas e cumprir com as regras impostas pelos pais. É importante que as regras e limites estejam de acordo com a idade da criança.

Mostre ao seu filho, que você se importa e com atos de carinho explique a importância de ela aprender a agir de outra forma.

Share

Avatar
Karla Mendonça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *