Com qual idade meu bebê pode dormir no quarto sozinho?

Com qual idade meu bebê pode dormir no quarto sozinho

Depois de nove meses de preparação e espera, é completamente normal ficar apreensiva sobre qual lugar é o melhor para deixar o seu pequeno e indefeso bebezinho, após sair da maternidade. Onde e como é mais seguro deixá-lo dormir, junto com você no mesmo quarto ou já no quarto dele?

Alguns pediatras aconselham que o bebê deva ficar até os 3 meses de idade, outros até os 6 meses e há quem deixe até completar 1 ano. Para isso, já foram criados berços próprios para colocar o bebê grudado com a cama dos pais, entre outros recursos.

Os motivos para fazer isso são muitos. Os principais têm a ver com facilitar a vida da mãe, que precisa se levantar várias vezes durante a noite para atender às necessidades do bebê, e a redução do risco de morte súbita.

O conceito de cama e quarto compartilhado divide bastante a opinião dos especialistas, porém é conhecido, que filhos que passam mais tempo dormindo no quarto com os pais têm mais dificuldade na hora da transição e de adquirir autonomia.

Se você tem dúvida sobre o que é melhor para você e seu bebê na hora de dormir e como fazer para que ele durma bem e seguro à noite toda, continue lendo.

 

Bebês podem aprender a dormir no quarto nos primeiros meses

A verdade, é que seu bebê nasce pronto para dormir no quarto dele, no berço, e só precisa de uma ajuda e um incentivo da sua parte para aprender a fazer isso muito antes do que se imagina. E não significa nenhuma maldade ou frieza da sua parte.

Se desde os primeiros dias o seu bebê for colocado no próprio berço, montado naquele quartinho, que você passou parte da gestação arrumando, organizando e decorando, ele irá se acostumar com mais facilidade.

Para isso acontecer, é preciso constância e um pouco de paciência no comecinho. Isso, porque seu bebê precisa regular o ciclo circadiano, produzir melatonina e se adaptar ao ritmo do novo ambiente e da família.

A principal recomendação de médicos e especialistas em relação ao ensinar o bebê a dormir sozinho está totalmente ligada a criar uma rotina de sono, devendo ser feita todas as noites, praticamente na mesma hora, por um longo período da vida do bebê.

 

A importância da rotina do sono do bebê

De uma coisa médicos e especialistas concordam, bebês precisam de rotina. Ter um padrão para que todas as coisas aconteçam ajuda o cérebro do bebê a associar determinadas ações a certos comportamentos.

Quando se fala no sono do bebê, ter uma rotina é essencial para que ele aprenda a dormir sozinho por mais horas gradativamente, chegando às 11 ou até 12 horas seguidas, sem interrupções para mamadas.

Preparar atividades como dar um banho, fazer uma massagem, vestir uma roupa confortável, amamentar, acalentar, cantar e colocar no berço quase adormecido fazem parte de um aprendizado, que deve fazer parte da vida de toda a família.

Você vai reparar, que com o passar do tempo, seu bebê começa a entender o que está acontecendo e a hora de dormir se torna uma parte agradável do final do dia.

Mas se mesmo assim você se sente insegura em deixá-lo sozinho no quarto, por vários fatores, saiba alguns cuidados que se deve ter para evitar, por exemplo, a morte súbita.

 

Como resgatar o sono natural, profundo e relaxante do seu bebê?

Se você chegou até aqui, imagino que a situação aí esteja difícil, não é? Eu sei como é esse desespero para buscar informações que nos tragam a resposta que precisamos para fazer o nosso bebê dormir bem e podermos, finalmente, curtir a maternidade.
Pois bem, pensando nisso eu criei um artigo completo contando a minha história, os erros que cometi e, o melhor, como eu saí ‘dessa’.
Para acessar agora, aperte o dedo no link abaixo e depois me conta o que achou, tá?

 

Como evitar a morte súbita

Uma das preocupações de mamães sobre a idade mínima para bebês dormirem sozinhos no quarto diz respeito ao risco da síndrome da morte súbita (SMS), a principal causa de óbitos em bebês com menos de 1 ano de vida.

As causas ainda são desconhecidas, mas existem algumas orientações que ajudam na prevenção desse e de outros problemas que possam acontecer enquanto o bebê dorme.

 

– Colocar o bebê para dormir sempre de barriga para cima

Antigamente, essa posição era vista como perigosa. Atualmente, os pediatras indicam para reduzir o risco de engasgar, para respirar melhor e para virar a cabeça com mais facilidade em caso de regurgitar.

 

– Tirar protetores de berço, bichos de pelúcia, travesseiros, lençóis e cobertores

Todos esses artigos são lindos, mas aumentam o risco de sufocamento do bebê. O melhor é deixar bebê deitado em um colchão firme, um lençol daqueles de elástico, que tem menor possibilidade de soltar. Se estiver frio, é indicado por pediatras o uso de mais camadas de roupas. Uma sugestão é um body, calça, um macacão mais quente e meias, e se estiver muito frio, luvas.

 

– Não deixar o bebê dormir na mesma cama dos pais

Ainda que a cama compartilhada seja recomendada por alguns especialistas, o risco de sufocamento por um dos pais é grande.

 

Tenha ajuda profissional

O sono do bebê realmente é um assunto que traz muitos questionamentos para a maioria das mamães. E não são só as de primeira viagem que passam por isso. Como cada bebê é único, a história sobre fazer o bebê dormir se repete a cada gestação.

 

Para ensinar mamães, como você, a fazer o seu bebê dormir logo nos primeiros meses, no berço, no quarto dele e sem a necessidade de deixar chorar foi criado o curso Bebê Dorminhoco.

O curso foi elaborado por Karla Mendonça, mestranda em Educação na Universidade da Flórida, Estados Unidos, pós graduada em neuropsicopedagogia e pós graduada em neurociência, coach integral sistêmica, analista de perfil comportamental, especialista em sono infantil, nutricionista e mãe do Edu e Gu.

Através de cursos on-line, com orientação e consulta com especialista, você irá aprender, assim como milhares de mamães, a aplicar técnicas para seu bebê dormir. Para saber mais, entre em contato pelo site ou conheça nossas redes sociais @bebedorminhoco, no Instagram e @bebedorminhoco.com.br, no Facebook.

 

Share

Karla Mendonça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *