Terror Noturno Infantil – Guia completo

Fonte: (Reprodução/Internet)

Terrores noturnos são considerados parassonias, ou seja, distúrbios do sono! Assim como o sonambulismo, a apneia obstrutiva do sono e a própria insônia. A boa notícia é que a maioria das doenças são tratáveis! Embora também ocorra em adultos, é mais comum em crianças.

 

Os ataques de terror noturno em crianças podem incluir gritos, choro, correr pela casa, sudorese e coração acelerado. Além disso, as crianças tendem a voltar a dormir imediatamente depois de um tempo.

 

Tudo isso geralmente dura alguns segundos a alguns minutos. E na maioria das vezes, a criança nem se lembra de nada no dia seguinte, por isso que não é recomendado acordar as crianças durante os ataques de terror noturno. 

 

Porque devido a confusão mental e suas ações involuntárias, ela pode não reconhecer seus pais, ficar assustada e assim prolongar a duração do episódio.

Qual é a diferença entre pesadelo e terror noturno?

 

A principal diferença entre um pesadelo e o terror noturno é que um pesadelo é apenas um sonho desagradável, que não causa efeitos duradouros, muitas vezes é esquecido logo após acordar.

Os terrores noturnos são um tipo de parassonia, um distúrbio que requer tratamento porque interfere de alguma forma na vida das pessoas quando está acordado e prejudica a qualidade do sono de quem tem o distúrbio.

 

É importante destacar que pesadelos também podem ser considerados distúrbios do sono quando são frequentes o suficiente para interferir na qualidade de vida do seu filho.

 

Outra diferença entre terrores noturnos e pesadelos é o estágio do sono em que ocorrem.

 

O terror do sono é um distúrbio que ocorre no primeiro estágio do sono, NREM, non-rapid eye movement – non-rapid eye movement, quando começa a transição entre a vigília e o sono.

 

Portanto, as pessoas com esses distúrbios estarão parcialmente acordadas, mas não se lembram de nada.

 

É diferente com o pesadelo. É bem incomum termos um sonho perturbador e acordarmos durante a noite sem entendermos que estamos acordados, não é? Isso tem motivo: o pesadelo acontece na fase REM, Rapid Eye Movement ou movimento rápido dos olhos em tradução livre.

 

Quais são as causas do terror noturno?

 

A razão do terror noturno ainda não foi totalmente esclarecida pela ciência. Uma das hipóteses usadas para explicar a maior incidência em crianças é que seu sistema nervoso central ainda não está totalmente amadurecido. 

 

Em outras palavras, é como se o cérebro de uma criança ainda não conseguisse executar adequadamente a transição entre os estados de vigília e sono. Assim, a criança está no limite entre dormir e acordar.

 

No entanto, observou-se que os ataques de terror noturno mais frequentes ocorrem em crianças ansiosas, com depressão ou que passaram por situações estressantes. Além disso, existem vários fatores que podem estar associados a distúrbios do sono em crianças, como:

 

  • Cansaço;
  • dormir pouco;
  • situações de extremo estresse;
  • histórico familiar com distúrbios do sono;
  • dormir em um lugar novos;
  • luzes ou barulhos que atrapalham o sono; 
  • outros distúrbios do sono que a criança tem;
  • pode ser um efeito colateral de medicamentos;
  • traumas na cabeça;
  • em alguns casos, febre.

Quais são os sintomas do terror noturno infantil?

 

Às vezes, pode acontecer de a criança querer correr durante o episódio. É importante que, se você estiver por perto, fique de olho para não deixar a criança cair, veja alguns comportamentos que podem ocorrer durante um episódio de terror noturno:

 

  • Olhos arregalados; 
  • confusão;
  • gritar e chorar;
  • sudorese; 
  • batimentos cardíacos acelerados; 
  • respiração rápida;
  • em alguns casos, enurese noturna.

 

O que fazer quando meu filho estiver em um episódio de terror noturno?

Agora que você entende o que está acontecendo, vamos ver dicas de como ajudar seu filho:

 

Tente não acordar seu filho durante um episódio, para que ele não fique desorientado, confuso e mais assustado. Tente manter a calma até que acabe, sabemos que é difícil, mas o melhor que você pode fazer é garantir a segurança dele.

 

Espere o episódio terminar e então conforte seu filho leve-o ao banheiro e para beber água, mas não precisa tocar no assunto do episódio porque é provável que ele não lembre.

 

É muito importante que você e os demais cuidadores, monitorem o sono da criança. Por estarem em constantes picos de desenvolvimento. 

 

Com nosso método, você garante noites tranquilas e qualidade de vida, o método foi desenvolvido por Karla Mendonça, neurocientista formada em Educação pela Universidade da Flórida e especialista em sono infantil.

 

Saiba mais detalhes e aprenda a transformar as noites de sono do seu filho com o método online de sono!

Share

Vitor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *