O bebê de 9 meses

O bebê de 9 meses

Seu bebê está muito mais ativo e interessado em desafiar as possibilidades. Alguns já ensaiam os primeiros passos, outros começam a ficar em pé se apoiando nos móveis, mas como cada bebê é único, o seu está indo muito bem e é preciso respeitar os limites.

Como andar ainda não é a especialidade dele, é nítida a preferência por engatinhar, que ele percebeu chegar mais rápido ao ponto. Com a visão e a memória mais aguçadas, ele sabe exatamente o que quer e onde ir.

Agora, os sons e movimentos aprendidos são registrados e ele irá repetir em muitas ocasiões, Aliás, seu bebê adora chamar a atenção e saber que todos estão olhando para ele.

Aprendeu a bater palmas. Essa é a hora que mães, pais e avós aproveitam para ensinar o “parabéns a você”, afinal a festa de 1 ano está se aproximando. Ele ainda não fala, mas se diverte vendo os adultos, especialmente a mamãe cantando, o que é um estímulo incrível.

Pode ser que você consiga ouvir um “ma-má” ou “pa-pá” entre os balbucios e tentativas de palavras sem conexão. Repita e estimule a falar mais vezes. É claro que você vai fazer isso com prazer.

 

Estímulos e brincadeiras

Para estimular seu bebê a andar, deixe que ele segure as suas mãos e treine alguns passos pela casa. Outro recurso são brinquedos próprios para apoiar, geralmente fabricados para garantir a segurança do bebê. Verifique a qualidade do brinquedo para prevenir acidentes.

Não use andador. Totalmente desaconselhado por pediatras, prejudica o desenvolvimento e aumenta o risco de acidentes.

Ele vai adorar brincar de bola. Jogue para ele e peça para jogar de volta. Enquanto faz isso, converse e dê ênfase as propriedades da bola, como as cores. Como os bebês se cansam e se distraem rápido, em determinado momento esconda a bola e dê início a uma nova brincadeira, perguntando “onde está a bola?”. Vocês terão mais alguns minutos de interação.

Brinquedos sonoros, com botões para apertar e criar o efeito de ação e reação e de encaixe, estimulam a coordenação motora, a atenção, a visão, a audição e até a linguagem.

Para incentivar a linguagem, os estímulos preferidos dele são a sua conversa e a hora da leitura. Leia para seu bebê entonando as vozes e reproduzindo o som das coisas que surgirem. Deixe que ele repita os sons.

 

Alimentação

Novos alimentos devem ser introduzidos, como o peixe, por exemplo. Essa parte pode ser um pouco mais complicada, afinal são sabores diferentes e o bebê pode estranhar.

O passo mais importante é não desistir. Tente acrescentar os alimentos que ele não quis a princípio em menores porções. Não insista com muito afinco e não perca a paciência.

Para ajudar, vale liberar a bagunça colocando os alimentos para ele pegar com as mãos e sentir a textura. Para isso, separe os alimentos. Como é de praxe levar tudo para a boca, essa pode ser a chance. Nesse meio tempo, ofereça os talheres, aqueles de plástico, mais seguros, o bebê tentará pegar a comida com eles, assim como viu você fazer.

Mesmo com os alimentos sólidos entrando no cardápio, o leite continua sendo o principal alimento e é recomendado até os 2 anos.

Converse com o pediatra se perceber alguma alteração como perda de peso ou reações alérgicas.

 

Aprendendo a ouvir não

Como ele entende melhor as palavras e o que elas significam, vai reconhecer quando alguém lhe disser “não”, seguido do gesto com as mãos e a cabeça, e é provável que ele repita o gesto.

Porém não restrinja todos as ações do bebê, afinal ele está em constante descoberta. Adapte a casa para ele, com lacres nas portas, telas de proteção, travas, portões nas escadas e cômodos que apresentem risco.

 

Vacinação

De acordo com o calendário de vacina, aos 9 meses, o bebê deve tomar a vacina contra a febre amarela.

É daquelas vacinas que deixam seu bebê chatinho por uns dois dias, com dor local, febre e dor de cabeça. Faça compressas frias e administre um medicamento antitérmico receitado pelo pediatra.

Share

Karla Mendonça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *