O bebê de 10 meses

O bebê de 10 meses

A partir dos 10 meses, o bebê está mais autônomo, mais ágil, a capacidade de raciocínio é clara e o desenvolvimento motor está quase completamente desenvolvido. Ele engatinha com muito mais facilidade e se apoia em móveis, paredes, as suas pernas e a parte que deixa você com os cabelos em pé, sobe escadas.

Ah, e trocar as fraldas pode ser uma tarefa um pouco mais complicada, porque ele não deve parar de brincar e explorar tudo com os olhos e o corpo. Será preciso ser mais hábil que ele para finalizar.

Ele mostra muitos mais gestos e expressões, explora novos sons, revela personalidade e temperamento únicos. Demonstra ciúmes pelos pais, especialmente se estiverem com outra criança.

Já conhece o nome dos objetos e das partes do corpo, apontando com o dedo ou pegando quando lhe for solicitado. Imita o que você faz e vai tentar juntar alguns sons. O “ma-má” ou “pa-pá” se juntam ao “da-dá”, “ne-ne”, “ga-gá”.

 

Estímulos e brincadeiras

Conversar com seu bebê é o melhor dos estímulos. Fale com ele mostrando para os objetos e diga o nome dele. Ajude-o a associar o nome as coisas, por exemplo, quando ele disser “ma-má”, aponte para si e repita quem você é. A mesma coisa vale para o papai, a vovó e também no caso de objetos.

Outra forma de treinar a linguagem, a atenção e a percepção é com o jogo “onde está?”. Espalhe brinquedos e objetos próximos ao bebê, pergunte o nome e onde está. Essa brincadeira fica divertida também apontando para as pessoas, como a avó, que vai se derreter quando o neto apontar na direção dela.

Durante o banho ou quando estiver trocando a fralda ou a roupa, aponte as partes do corpo e ensine os nomes.

A coordenação motora é estimulada quando você pede a ele para alcançar os objetos pelo chão. Bata palmas, comemorando sempre que ele acertar e incentive se errar.

Aliás, lugar do bebê brincar livre e seguro é no chão. Certifique-se que a casa está pronta para ele explorar espaços.

 

Alimentação

Os alimentos não precisam ser tão amassados. Já é possível oferecer pedaços um pouco maiores, sempre sob supervisão e deixando ele pegar sozinho.

A coordenação motora fina também está se desenvolvendo, o que ajuda nessa parte, devido a agilidade dos dedos das mãos.

Estimule sabores, mastigação, mostre e fale o nome das coisas. Todos os momentos são de aprendizado e interação.

 

Enfrentando medos e desafios

A sua reação frente aos desafios que o bebê enfrentar, influenciará em como o bebê lidará com os medos. Se ele cair na tentativa de andar, não reaja com expressão de dó ou susto, passe segurança para que ele levante e tente de novo.

Ele vai precisar muito dessa segurança pelos próximos meses e anos da vida. Quando ele se assustar com algum barulho, mostre o que é e brinque de repetir o som. Sempre deixe-o calmo a respeito.

 

Sem comparações

Seu filho é único e irá se desenvolver no ritmo dele. Alguns bebês se desenvolvem mais rápido em certos pontos e outros levam mais tempo, o que não significa que não seja normal.

Esqueça comparações.

Observe o crescimento do seu bebê e avalie junto ao pediatra os progressos feitos. Não queira acelerar, estimule de forma tranquila e novamente respeite o ritmo.

Share

Karla Mendonça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *