Birra de se jogar no chão

Birra de se jogar no chão

É perfeitamente normal que a criança, em algum momento faça birra. Porém, muitos pais não sabem como lidar com as birras e como evitá-las. 

As birras de se jogar no chão são as mais constrangedoras para os pais e cuidadores. Mas fiquem tranquilos, todos os pais passam por isso uma vez ou outra e o importante é compreender a criança e ensinar de maneira eficaz e com amor.

Antes de explicar como lidar com as birras do seu filho, vamos entender o porquê as crianças têm essa atitude, o que é a birra e até que ponto é normal.

 

O que é Birra?

As birras nada mais são do que uma reação daquilo que as crianças estão sentindo e pensando.  O maior erro e mais comum dos pais e cuidadores é de punir ou recompensar o comportamento. 

Ou seja, esperar que a criança tenha um comportamento bom ou ruim e punir ou recompensar.

Porém, como citamos acima, as birras são a reação das emoções das crianças e de seus pensamentos, e para entender as birras é preciso dar atenção ao que seu filho ou filha está sentindo no momento da birra.

Dar atenção aos sentimentos e pensamentos dos seus filhos vai ajudar a compreender o que motiva a birra, além de ajudar pais a contribuírem de maneira positiva para o desenvolvimento de seus filhos.

Olhar apenas para o comportamento final da criança e puni-las ou recompensa-las pode trazer consequências negativas para a vida da criança. Pense que seu filho ou filha quer ser compreendido, e não sabe expressar seus sentimentos e emoções, e nesse contexto, agem por impulso fazendo birra. 

Não existe uma idade exata para a criança começar a fazer birra. Porém, é de acordo com cada idade que as crianças estão capacitadas a compreender certos ensinamentos dos pais e lidar com as frustrações.

O adulto precisa agir conscientemente, para não reforçar este comportamento na criança e ter paciência, pois a birra é também uma oportunidade de aprendizado para os pequenos.

Vale ressaltar também que o ambiente em que a criança vive, pode estar afetando suas emoções e gerando as birras. É preciso que os pais cuidem de suas emoções, comportamentos e ambiente familiar, para poder ajudar a criança a lidar com as frustrações e as emoções. É comum que as birras dos pequenos cheguem durante um momento de estresse, como por exemplo, divórcio, a chegada de um irmãozinho, mudança de casa, escola ou rotina.

É importante saber os fatores que levaram ao comportamento do pequeno. Pois os sentimentos que ele tem em relação aos pais ou a uma situação especifica, pode estar precisando de atenção e a maneira que ele vai encontrar de pedir essa atenção é através das birras.

 

Como lidar com as birras de se jogar no chão e ajudar meu filho a superar essa fase de maneira positiva?

A maneira mais eficaz de lidar com a birra de se jogar no chão é compreender o que levou a criança a esse comportamento e como ela se sente. 

Imagine que você está no shopping e seu filho quer muito entrar na loja de brinquedo.  É natural que a maioria dos pais não queira entrar na loja, pois não podem comprar um brinquedo naquele momento e quer evitar que a criança chore.  Pois a criança começa então a fazer birra e se joga no chão para entrar na loja.

Compreender o desejo de seu filho é importante. Ele está frustrado, pois gostaria de entrar na loja de brinquedo assim como seus pais entrou em varias lojas do shopping.

Você pode entrar na loja e explicar para a criança que não vai comprar nada, pois não é momento de comprar, mas ele pode olhar e se divertir na loja.

Este é apenas um exemplo, mas muitas outras situações podem acontecer que gere a birra de se jogar no chão, e nesse momento o importante é se conectar com as emoções da criança e tentar compreender seus sentimentos de frustração, ao invés de puni-los pelo comportamento.

 

O que está por trás das birras e como resolvê-las de forma sadia?

Eu não tenho bola de cristal, mas imagino que se você chegou até aqui é porque o comportamento do seu filho não deve estar te agradando e você não sabe mais o que fazer, não é?
Eu sei bem como é passar por isso, nos sentimos impotentes e até envergonhadas de nós mesmos por conta do mal comportamento de nossos filhos.
Eu gostaria de te convidar a acessar um artigo que eu preparei, no qual eu detalho o que está por trás das birras e como resolvê-las de forma sadia. No final das contas, buscamos mesmo é resgatar a admiração e a relação de amor com nossos filhos.
Dê uma olhada, vai te ajudar muito.

 

03 passos para evitar a birra de se jogar no chão 

Passo1: As crianças precisam ser respeitadas. Os pais precisam ter cuidado na hora de ensinar seus filhos. O ideal é fazer a criança entender que seu comportamento inadequado pode ser modificado. Os pais não devem usar de hostilidade e humilhação. Crianças que são punidas e ensinadas com atos de humilhação e hostilidade, tendem a crescer achando que são inferiores e incapazes. As crianças se comportam de acordo com seus sentimentos, o ideal é que os pais ou cuidadores da criança usem de encorajamento e compreensão para ensinar a criança a mudar aquele comportamento. A criança precisar se sentir capaz de mudar no comportamento e sentir amor ano momento de serem ensinadas, elas precisam sentir que são compreendidas.

Passo 2: Combine e não ceda. As crianças reagem muito bem aos combinados. Até mesmo os bebês de um ano já conseguem entender o combinado. Sempre que possível, combine antes com seu filho. Por exemplo: “filho, nós vamos ao supermercado, mas hoje não podemos comprar seu doce, tudo bem? Você pode ajudar a mamãe com as compras?” Entenda que a falta dos combinados gera na criança uma expectativa e por isso elas fazem a birra quando chegam ao mercado e não podem comprar o que tem vontade. Quando os pais combinam antes, as crianças se sentem respeitadas e obedecem com facilidade, pois compreendem com mais facilidade, além de não terem a expectativa e depois se frustrarem.

Passo 3: Se coloque no lugar da criança. Compreenda qual é o desejo da criança naquele momento, porque ela está chorando? Porque ele não está me obedecendo? Lembre-se que as crianças enxergam as situações diferentes de nós adultos. Às vezes a criança só quer seu olhar, quer ver o que você está fazendo e por isso resmunga e chora. Em certa idade ela não sabe dizer o que quer, sua forma de pedir é chorar, gritar ou desobedecer. 

Outra situação muito comum nos pais é tomar um objeto da mão da criança sem antes pedir. Se coloque no lugar da criança e pense se seria agradável alguém arrancar um objeto de sua mão? Não seria não é mesmo! Então peça ao seu filho antes de tirar da mão dele. Trate com respeito e carinho.

 

Share

Avatar
Karla Mendonça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *