Birra para tomar injeção

Doctor doing vaccine to child in hospital

Assim que chega ao pronto socorro ou posto de saúde para tomar aquela injeção, já se ouve os berros, a criança se joga no chão, grita e corre.  Quais pais que nunca passaram por isso?

Toda criança tem medo de injeção, aliás muitos adultos também tem certo?

É natural o medo da dor, principalmente nos pequenos. O importante é compreender como as crianças entendem a injeção e ensiná-las a compreender seus medos também.

Antes de explicar como lidar com as birras do seu filho na hora de tomar injeção, vamos entender o porquê as crianças têm essa atitude, o que é a birra e até que ponto é normal.

 

O que é Birra?

Vamos entender o que é a birra, porém vale ressaltar o quanto é importante avaliar como os pais têm gerenciado o uso de videogames e os tipos de jogos e se não é o tempo e a forma de uso que tem causado birras e reações inadequadas na criança.

Bom, vamos ao que são de fato as birras: as birras nada mais são do que uma reação daquilo que as crianças estão sentindo e pensando.  O maior erro e mais comum dos pais e cuidadores é de punir ou recompensar o comportamento. 

Ou seja, esperar que a criança tenha um comportamento bom ou ruim e punir ou recompensar.

Porém, como citamos acima, as birras são a reação das emoções das crianças e de seus sentimentos, e para entender as birras é preciso dar atenção ao que seu filho ou filha está sentindo no momento da birra.

Dar atenção aos sentimentos e pensamentos dos seus filhos vai ajudar a compreender o que motiva a birra, além de ajudar pais a contribuírem de maneira positiva para o desenvolvimento de seus filhos.

Olhar apenas para o comportamento final da criança e puni-las ou recompensá-las pode trazer consequências negativas para a vida da criança. Pense que seu filho ou filha quer ser compreendido, e não sabe expressar seus sentimentos e emoções, e nesse contexto, agem por impulso fazendo birra. 

Não existe uma idade exata para a criança começar a fazer birra. Porém, é de acordo com cada idade que as crianças estão capacitadas a compreender certos ensinamentos dos pais e lidar com as frustrações.

O adulto precisa agir conscientemente, para não reforçar este comportamento na criança e ter paciência, pois a birra é também uma oportunidade de aprendizado para os pequenos.

Vale ressaltar também que o ambiente em que a criança vive, pode estar afetando suas emoções e gerando as birras. É preciso que os pais cuidem de suas emoções, comportamentos e ambiente familiar, para poder ajudar a criança a lidar com as frustrações e as emoções. É comum que as birras dos pequenos cheguem durante um momento de estresse, como por exemplo, divórcio, a chegada de um irmãozinho, mudança de casa, escola ou rotina.

É importante saber os fatores que levaram ao comportamento do pequeno. Pois os sentimentos que ele tem em relação aos pais ou a uma situação específica, pode estar precisando de atenção e a maneira que ele vai encontrar de pedir essa atenção é através das birras.

 

Como lidar com as birras para tomar injeção e ajudar meu filho a superar essa fase de maneira positiva?

O medo de tomar injeção pode estar relacionado a vários fatores e o ideal é compreender qual é o sentimento do seu filho em relação a injeção. Qual é o medo? Da agulha? Da enfermeira? Do sangue? 

Outro ponto importante na hora de levar as crianças para tomar injeção é contar a verdade sobre o que vai acontecer. Esse é o melhor caminho para acalmar as crianças. Diga: “vai doer, mas vai passar”. Se a criança souber o que esperar e não for pega de surpresa, se sentirá mais segura. 

Outro fator muito comum entre a maioria dos pais e que colabora com a birra das crianças na hora de tomar injeção é dizer no dia a dia que seu filho vai tomar uma injeção caso não se comporte. Esse contexto deixa a criança com mais medo, além de ele entender a injeção como uma punição ao invés de entender que a injeção é para a saúde dela e mesmo que dói um pouco, vai passar.

Vale lembrar que nem adultos nem crianças devem ter vergonha de sentir medo. O medo não é ausência de coragem, é um sentimento natural e tem sua função, o importante é ensinar as crianças a lidarem com o medo.

 

03 passos para evitar a birra na hora de tomar injeção 

Passo 1: As crianças precisam ser respeitadas.

Entender o sentimento de medo da criança e ter consideração por ele é essencial. O medo é natural, tanto em adultos quanto em crianças e tem sua função importante na vida, assim como outros sentimentos. Explique para a criança como será realizado o procedimento, e que vai doer o tempo de uma picadinha e logo vai passar. Encoraje seu filho a passar por isso, mesmo com medo e explique que a injeção é uma forma de cuidar de um dodói e é necessário para ele sarar logo.

Passo 2: Combine e não ceda.

As crianças reagem muito bem aos combinados. Até mesmo os bebês de um ano já conseguem entender o combinado. Combine antes de sair de casa, explique aonde vocês vão e que é dia de tomar a injeção, seja para vacina ou porque a criança está doente. Explique que é natural ter medo, mas que não é certo, gritar, correr ou se jogar no chão. Explique que será rápido e que depois vocês podem sair para tomar um sorvete ou fazer algo que a criança se sinta feliz.

Passo 3: Se coloque no lugar da criança.

Você também não se sentiria confortável em estar tomando uma injeção. Por isso ajude a criança a se sentir segura. Segure no colo se ela preferir ou pergunte a ela o que ela gostaria de fazer naquele momento, ficar sentada sozinha (no caso de crianças maiores) ou com a mamãe do lado. Converse com a criança e deixa-a participar desse momento.

 

O que está por trás das birras e como resolvê-las de forma sadia?

Eu não tenho bola de cristal, mas imagino que se você chegou até aqui é porque o comportamento do seu filho não deve estar te agradando e você não sabe mais o que fazer, não é?
Eu sei bem como é passar por isso, nos sentimos impotentes e até envergonhadas de nós mesmos por conta do mal comportamento de nossos filhos.
Eu gostaria de te convidar a acessar um artigo que eu preparei, no qual eu detalho o que está por trás das birras e como resolvê-las de forma sadia. No final das contas, buscamos mesmo é resgatar a admiração e a relação de amor com nossos filhos.
Dê uma olhada, vai te ajudar muito.

Share

Avatar
Karla Mendonça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies em nosso site para fornecer a experiência mais relevante, lembrando suas preferências e visitas repetidas. Ao clicar em “Aceitar todos”, você concorda com o uso de TODOS os cookies. No entanto, você pode visitar "Configurações de cookies" para fornecer um consentimento controlado.