Birra no Mercado

Birra no Mercado

É perfeitamente normal, que em alguma fase do seu filho, ele faça birra. Seja por querer algo no mercado, loja ou por não querer obedecer ao que você como mãe e pai pede.

Antes de explicar como lidar com as birras do seu filho, vamos entender o porquê as crianças têm essa atitude e até que ponto é normal.

É normal que escutemos dos antigos, ou de muitas outras mamães, que é coisa da idade e que vai passar. Porém não existe uma idade exata para a criança começar a fazer birra, geralmente é a partir dos 18 meses de vida. A birra nada mais é que um sintoma de que a criança não está conseguindo lidar com uma frustração e não sabe lidar com suas emoções para se comunicar de outra forma. 

O adulto precisa agir conscientemente, para não reforçar este comportamento na criança e ter paciência, pois a birra é também uma oportunidade de aprendizado para os pequenos.

Não existe uma regra para entender exatamente o porquê as crianças fazem birras, porém sabemos que o comportamento da criança está muito ligado ao dos pais. É preciso que os pais cuidem de suas emoções, comportamentos e ambiente familiar, para poder ajudar a criança a lidar com as frustrações e as emoções. É comum que as birras dos pequenos cheguem durante um momento de estresse, como por exemplo, divórcio, a chegada de um irmãozinho, mudança de casa, escola ou rotina.

É importante saber os fatores que levaram ao comportamento do pequeno. Pois os sentimentos que ele tem em relação aos pais ou a uma situação especifica, pode estar precisando de atenção e a maneira que ele vai encontrar de pedir essa atenção é através das birras.

Como lidar com as birras no mercado e ajudar meu filho a superar essa fase de maneira positiva?

O mais importante antes de começar a trabalhar com seu filho para melhorar a relação e o convívio sem birras, é não se importar com o que os outros pensam.

É importante que os pais consigam fazer o que precisa ser feito no momento da birra ou até mesmo antes dela, e não cedam aos berros do pequeno só para “não passar vergonha no mercado”.  Busque ter em mente que educar o seu filho é muito mais importante que a opinião dos outros e os olhares das pessoas a sua volta.

Também vale ressaltar que no momento de corrigir as birras, bater e falar mal nunca serão uma opção. Existem outros caminhos efetivos para conseguir resultados mais prolongados e duradouros e que melhoram ainda mais os vínculos entre pais e filhos.

Vamos entender agora, quais medidas devem ser tomadas para ajudar seu filho a se expressar sem birras e facilitar seu entendimento sobre as emoções do seu pequeno.

 

04 passos para lidar com as birras do seu filho no mercado

Passo 1: A birra na maioria das vezes é um pedido por limites. A criança precisa aprender que em alguns momentos vai ganhar o que deseja e também vai ter momentos em que não ganhará o que quer. Essa disciplina de ensinar seu filho a esperar o momento certo é algo valioso para o resto da vida. Principalmente para a vida adulta. Existe maneiras extraordinárias que ensino no curso de birra e neurociência que resolverá de forma “mágica”.

Passo 2: Ensinar a criança a ser resiliente. Se decepcionar é algo que acontece com todos nós ao longo da vida, e sair mais forte das dificuldades é um comportamento muito útil para a vida e muito bom para ser aprendido logo na infância. O momento da birra pode ser uma oportunidade para esse aprendizado. Explicar para a criança o que ela pode aprender de positivo com a frustração momentânea e ajudá-la a compreender, vai fazer muita diferença.

Passo 3: No momento da birra é importante manter a calma e não demonstrar o quanto você está afetado pelo mau comportamento do seu filho, respire fundo. Mantenha-se firme no que acredita ser o melhor para a criança naquele momento. Por mais que às vezes não pareça, as crianças sentem-se seguras quando os pais se mantêm coerentes e fazem aquilo que dizem. 

Passo 4: Aguarde o momento crítico da birra passar e quando estiver mais calma, tente conversar com a criança, explique a ela, com a linguagem mais fácil possível o porquê ela recebeu um “não”. Mostre ao seu filho, que você se importa e com atos de carinho explique a importância de ela aprender a agir de outra forma. 

E o mais importante de tudo, saiba ouvir seu pequeno, as crianças precisam sentir que são ouvidas e compreendidas pelos pais, e com certeza irão cada vez mais saber expressar as frustrações através de boas conversas com o papai e a mamãe.

Share

Avatar
Karla Mendonça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *