Bebê dormindo com o olho aberto

Bebê dormindo com o olho aberto

Algumas mães notam que seus bebês dormem com os olhos entreabertos, como se estivessem acordados. Inclusive, há quem pense que o bebê está acordado ou começando a acordar e acaba chamando a atenção dele, resultando em acordá-lo de verdade, o que causa um leve desconforto.

Ver o bebê dormindo é algo que mãe alguma consegue resistir. Seja por amarmos muito nosso pequeno ou por querer ter a certeza de que está tudo bem, sempre acabamos observando alguns detalhes, especialmente no rosto, para onde mais olhamos.

Preocupar-se com a saúde e desenvolvimento do bebê é completamente normal e ter dúvidas sobre determinadas ações, mesmo que aparentemente simples é muito bom, mas antes de exceder o limite de preocupação, entenda porque seu bebê dorme de olhos abertos.

 

Fases do sono do bebê

O sono do bebê passa por duas fases, sendo a primeira, Non REM, caracterizada como a da sonolência, ou sono leve, quando o corpo está começando a relaxar e adormecer.

Durante esse período, o organismo está produzindo melatonina, o hormônio do sono, o que induz ao relaxamento, fazendo com que o bebê fique com o olhar fixo e a pálpebra caída.

Em bebês ou crianças que entram mais depressa no que se chama de sono profundo, esse relaxamento é maior, fazendo com que as pálpebras não fechem completamente.

Se ver o seu bebê com os olhos entreabertos causa um pouco de desconforto, você pode tentar passar a mão delicadamente e fechar os olhos, mas corre o risco dele acordar, o que pode não ser uma boa ideia, já que bebês costumam ficar irritados quando não dormem a quantidade suficiente.

O melhor é deixar ele quietinho e aguardar para a segunda fase do sono, em que ele estará em um sono mais pesado. Provavelmente, nesse momento, os olhos irão se fechar.

 

O que é Lagoftalmo Noturno

O nome é meio assustador, mas nada mais é do que um fenômeno que acontece com os bebês que dormem com os olhos abertos. Para você não se estressar pensando que é uma doença séria, fique sabendo que desaparece sozinho, entre 1 ano e 1 ano e meio.

Ainda que não se saiba a causa precisa para isso acontecer, é possível que seja porque músculos responsáveis por abrir e fechar as pálpebras não estão completamente desenvolvidos.

Se o seu bebê passar muitas horas dormindo de olho aberto ou se a condição se prolongar após os 2 anos de idade, é importante se consultar com um pediatra. Pode ser um caso de malformação na pálpebra, no entanto isso é bastante raro.

Também observe se não há secreção nos olhos ou conjuntivite. Nesses casos, a intervenção de um médico é essencial para o tratamento de possíveis inflamações ou infecções.

Cuidados com os olhos do bebê

Os olhos do bebê são muito sensíveis e nos primeiros meses ainda estão se adaptando ao ambiente externo. Para mantê-los saudáveis e evitar doenças como conjuntivite não infecciosa e a blefarite, uma inflamação das pálpebras que pode afetar os cílios ou a produção de lágrimas, é recomendado fazer uma limpeza dos olhos.

 

Veja alguns cuidados que podem ser feitos:

– No banho, umedeça um algodão ou gaze e passe da pálpebra superior, indo em direção aos cílios. Use um algodão para cada olho.

– Faça uma massagem da área do canto interno dos olhos até o nariz, de cima para baixo, fazendo uma vez de cada lado.

– Sempre enxugue bem os olhos após o banho. Use uma toalha macia ou uma fralda de pano e pressione levemente com o dedo, sem esfregar.

– Não use água boricada ou cotonetes e siga sempre a orientação do pediatra sobre qualquer medicamento ou substância a ser colocada nos olhos do bebê.

 

Como fazer o bebê dormir mais tranquilo

Para o seu bebê passar da fase de relaxamento do sono para a próxima, de sono mais profundo, garantindo o sono ideal, é importante que o ambiente esteja livre de sons muito altos, como pessoas conversando dentro do quarto ou próximo à porta, rádio, até mesmo o som da televisão pode atrapalhar.

Se você perceber que o seu bebê se sente mais confortável e seguro com algum som, a dica é usar o ruído branco, bastante recomendado por especialistas do sono. Uma sugestão é o aplicativo Bebê Dorminhoco

Uma boa noite de sono não apenas faz com que seu bebê fique mais tranquilo, como garante um bom desenvolvimento cognitivo, evita doenças como obesidade e ansiedade e, consequentemente, permite que todos na casa tenham mais disposição para cuidar do bebê no restante do dia.

Criar uma rotina do sono faz com que o bebê assimile as atividades à hora de dormir e, aos poucos, entenda que ele consegue fazer isso sozinho, no berço, no próprio quarto, sem precisar ficar no colo ou dormir na cama com os pais.

No começo, pode parecer difícil, mas não desista de ensinar seu bebê a se tornar mais independente, isso só vai trazer benefícios para ele e também para você, que terá mais tempo para outras atividades e, o principal, terá um tempo para você descansar e se cuidar, o que é muito importante.

Para aprender mais sobre como criar a rotina ideal para o seu bebê, conheça o curso Bebê Dorminhoco, desenvolvido pela Karla Mendonça, especialista em sono e neuropsicopedagogia infantil, nutricionista, pós graduanda em neurociência, mestranda em educação, coach e mãe de dois bebês dorminhocos.

 

Como resgatar o sono natural, profundo e relaxante do seu bebê?

Se você chegou até aqui, imagino que a situação aí esteja difícil, não é? Eu sei como é esse desespero para buscar informações que nos tragam a resposta que precisamos para fazer o nosso bebê dormir bem e podermos, finalmente, curtir a maternidade.
Pois bem, pensando nisso eu criei um artigo completo contando a minha história, os erros que cometi e, o melhor, como eu saí ‘dessa’.
Para acessar agora, aperte o dedo no link abaixo e depois me conta o que achou, tá?

 

Share

Avatar
Karla Mendonça

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *