21 semanas de gravidez

Semana 21 Romã

Muitas novidades acontecem nessa semana. A mais incrível delas é que o seu bebê agora reconhece o som da sua voz e sabe distinguir entre outras. Pesquisas demonstraram que os bebês interagem positivamente com estímulos externos, por isso, converse, leia histórias e cante para o seu bebê.

Durante as semanas anteriores, os órgãos se formaram em um ritmo acelerado de crescimento. A partir dessa semana, as funções vão se desenvolvendo e melhorando, podemos chamar de os últimos acertos.

As alterações no corpo do bebê serão mínimas, apenas o peso e o tamanho alteram. No entanto, o seu corpo irá mudar, especialmente a sua barriga, que irá acompanhar o crescimento do bebê.

Continue lendo para saber quais são os detalhes que acontecem com o seu bebê, como você deve estar nessa fase, os cuidados para garantir uma gestação saudável e outros assuntos interessantes.

 

O desenvolvimento do bebê

 As medidas do bebê agora são medidas da cabeça aos pés, já que as pernas estão se esticam. De acordo com um parâmetro, o bebê de 21 semanas deve ter, em média, 25 cm e aproximadamente 360 g.

É importante ressaltar que essas medidas se alteram de gestação para gestação. Alguns bebês podem ser menores e pesar menos. Somente através da consulto com o obstetra é possível saber se há algum problema e é preciso um tratamento específico.

Outra novidade é que os ossos são capazes de produzir glóbulos vermelhos e glóbulos brancos, os leucócitos. É o sistema imunológico sendo feito. Após o nascimento, experiências com o mundo exterior irão fortalecer ainda mais esse sistema.

Os sistemas respiratório e digestivo estão igualmente em desenvolvimento, o que causa soluços no bebê. Se você sentir alguns leves cutucões na barriga, a explicação pode ser esses pequenos espasmos.

As unhas crescem e ele se coça. Como a pele do bebê está bem protegida com quatro camadas, incluindo o vernix, evita ficar arranhado. Esses e outros movimentos não são mais tão involuntários, o cérebro e músculo funciona em conjunto.

Você vai perceber que ele se mexe mais a noite do que de dia. Não se desespere, isso não quer dizer que dormir mais ou menos quando nascer. A verdade é que toda a movimentação diurna acaba por embalar o bebê e ele dorme. De noite, quando você para, ele acorda.

 

 O que acontece com a mamãe

A barriga está mais empinada e o umbigo começa a mudar. É o útero que se expandiu e está acima do umbigo uns 2 cm. Há quem aposte que o formato da barriga é um sinal do sexo do bebê, caso você ainda não tenha conseguido descobrir, não se atente muito para isso, cada mulher tem um corpo diferente, algumas só vão começar a ter uma barriga maior após a 25ª semana.

Se a sua barriga já começou a crescer, pode ter dificuldades para dormir. O recomendado é se deitar do lado esquerdo, com um travesseiro embaixo da barriga. A explicação tem a ver com a compressão da veia cava inferior, que leva o sangue para o coração.

O seu peso também deve aumentar entre 4kg a 8kg, o que é o mais indicado para garantir uma gravidez saudável e ser mais fácil para voltar depois. Os seios vão parar de crescer até o nascimento.

Com toda a movimentação sanguínea e as alterações e com tudo o que está acontecendo, falhas de memória são normais na gravidez.

 

Cuidados que se deve tomar nessa fase

 Procure manter uma rotina de exercícios leves, que irão trazer benefícios, tanto amenizando os sintomas como inchaço, prisão de ventre, câimbras, como facilitam a dilatação na hora do parto.

Para evitar o aparecimento de manchas, o melasma, o uso de protetor solar sempre que estiver em contato com o sol é essencial. A ingestão de líquidos também é importante, sempre tenha uma garrafa de água por perto. Quando puder, beba água de coco natural para repor os sais minerais perdidos.

Nessa semana, o médico pode pedir exames de sangue específicos do 2° trimestre e o exame de curva glicêmica, para verificar a probabilidade de diabetes gestacional.

Para garantir que os exames tenham um resultado satisfatório e para a manutenção da sua saúde e do bebê, mantenha uma alimentação equilibrada, com verduras, legumes, carnes magras, alimentos fonte de cálcio, potássio, fibras e ferro.

 

Estresse e Depressão na gravidez

 Todas as mudanças e preocupações durante a gravidez, entre elas a preparação do quarto e do enxoval do bebê, as dúvidas sobre maternidade, escolha da maternidade e as alterações hormonais e no seu corpo externamente, podem ocasionar problemas psicológicos como estresse e depressão.

Ambos fazem mal para você e também para o bebê. Altos níveis de cortisol, hormônio do estresse, levam à um parto prematuro e a um maior risco de problemas respiratórios, cegueira, surdez e paralisia cerebral e a morrerem com poucas semanas de vida.

Mesmo com tanto para resolver e fazer, procure ter momentos únicos para você. Pare alguns instantes para meditar, ouvir música, e outras formas de relaxamento.

Se estiver se sentindo mais triste e desmotivada, procure auxílio médico.

 

Sexo na gravidez

Com exceção de gestação de risco, o sexo na gravidez é totalmente recomendado, faz muito bem para a mãe e não afeta o bebê. Por isso, entre em um acordo com o seu companheiro sobre a melhor posição para os dois.

Para as mães com restrição, ainda é possível manter o amor e o carinho do casal através de momentos românticos.

Share

Karla Mendonça

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *